Tag Archives: estudio p

Home / Posts tagged "estudio p"

Depoimento de Lécio Santos da região do Seridó no RN

Lécio Santos é um dos responsáveis por administrar diversas propriedade da região do Seridó no RN.
Ele cresceu vendo e ouvindo o encontro semanal dos proprietários com os vaqueiros. “Várias crianças se juntavam na porta da bodega só para ouvir as histórias sobre a pega de boi no mato”.

 

A filmagem foi realizada durante a realização do projeto Uma Tradição nos Rio Grandes – a imagem do Vaqueiro Contemporâneo em transição.

 

 

 

Parte II – Rio Grandes: imersão para a edição das imagens

No Rio Grande do Norte, a pecuária exerceu um importante papel na ocupação do semi-árido. Povoada desde o século XVIII, Acari, na região do Seridó, foi onde começou a vivência de Pablo Pinheiro com o vaqueiro sertanejo no projeto Uma Tradição nos Rio Grandes – a imagem do Vaqueiro Contemporâneo em transição, que recebeu o XIV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia.

 

Para compartilhar um pouco desta experiência, o fotógrafo propôs para toda a equipe sair do litoral para uma imersão em Acari. E foi neste ambiente que realizaram a edição das imagens para o fotolivro Rios Grandes.

 

O desfrute visual de vegetação e a experimentação do ecossistema onde atua o vaqueiro trouxeram algumas reflexões para o grupo, até mesmo questões de como a geografia e o calor influenciam no modo de viver e conviver. Para Pablo, foi muito importante reunir a equipe e estar na mesma realidade e ambiente nesta fase do projeto, uma experiência que ele definiu como ‘coletivo harmonizado': “Houve total cumplicidade para a elaboração do resultado, onde cada pessoa compreende a função e o espaço do outro no projeto e percebe-se como um complemento”, diz.

 

 

Juntar toda a equipe garantiu cumplicidade nesta etapa final. A edição de imagens de Rio Grandes é de Rosely Nakagawa, no entanto, todos vivenciaram o processo e saíram transformados. Para Pablo, todos souberam tirar proveito da imersão. “Cada um de nós tem a sua própria ferramenta, que juntando vira uma coisa só: o resultado. É um grande aprendizado”, completa.

 

Desta imersão no sertão, vale lembrar que de São Paulo vieram a editora de imagens Rosely acompanhada de seu marido — o artista Rubens Matuck — e também Luciano Valença, profissional da plataforma multimídia. Do litoral (Natal), estavam Pablo junto com Allan Marlon, que assina o visual do projeto e a produção de vídeos, e Tiago Lima, fotógrafo que vem documentando parte do processo do projeto.

 

Conviver, dormir, acordar, discutir, elaborar e assim, sair com um resultado. Este foi o objetivo. “É como se todos nós fôssemos parte de um esqueleto que agora ganhou corpo, músculos, sistemas e tecidos. Tudo vivo e funcionando”, comenta Pablo. “Agora é partir para a montagem do fotolivro e se preparar para viajar por seis cidades pelo Brasil e relatar a experiência”, conclui.

 

Encerrada a imersão, antes da despedida, um brinde aos momentos vividos em cumplicidade. A equipe volta ao litoral e dá uma pausa no restaurante Camarões. Ali se tornam novamente seres potiguares, comedores de camarão.

 

E deixaram as lembranças com a esperança de terem um bis.

 

Depoimento do Chico Bastos, do Rio Grande do Sul

 

Chico Bastos, da Cabanha do Barulho, é um dos principais criadores de cavalo crioulo no Rio Grande do Sul.

 

 

Neste vídeo ele fala das semelhanças entre os vaqueiros do sertão do nordestino e da Serra gaúcha. A principal delas, a alegria: “Você vê nos olhos e na cara das pessoas boas e gostando do que fazem”.

 

A filmagem foi realizada pelo fotógrafo Pablo Pinheiro durante a realização do projeto “Uma tradição nos Rio Grandes – a imagem do Vaqueiro Contemporâneo em transição“, contemplado pelo XIV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia.

 

Veja outros depoimentos clicando aqui.

 

 

 

“Construindo novos olhares” lança e-book e exposição

Convite para lançamento dia 28 de mar

Alunos e professores da rede pública de ensino, participantes do projeto “Construindo novos olhares: quando a imagem fala e representa” (aprovado pelo “Estúdio P” no Fundo de Incentivo a Cultura de Natal 2013), concluem o processo de fomento das artes visuais no ensino básico do município com o lançamento de um livro virtual e realização de uma exposição fotográfica na Galeria do Surto Cultural, no dia 28 de Março.

O projeto contemplou três escolas da rede pública municipal, a E. M. Luiz Maranhão Filho, E. M. Celestino Pimentel e E. M. Professora Terezinha Paulino de Lima. As oficinas, realizadas de Junho a Outubro com os professores e de Outubro a Dezembro com os alunos, envolveram a introdução ao ensino teórico e prático da fotografia contemporânea, sendo desenvolvidas a partir dessa nova linguagem o olhar individual de cada um, aluno/professor, e de seu universo.

Participaram até o final do projeto nove professores, e a previsão de contemplar 60 alunos felizmente foi acrescida para a participação de 67 ao total. Cada escola teve um perfil de participação, e a carga horária prevista por oficina foi ultrapassada em todas as escolas participantes. Os alunos que participaram até o final foram contemplados com seus resultados na publicação e exposição, com curadoria de Pablo Pinheiro, coordenador do projeto.

“A alfabetização visual é um desafio para todos. O processo de aprendizagem de uma nova linguagem, que trabalha a percepção, a sensibilidade do olhar e a comunicação através da imagem parece fácil, mas exigiu dedicação. Os professores e alunos que participaram das atividades foram estimulados a compartilhar este conhecimento e processo, além de desenvolverem seus discursos”, comenta Pablo.

Ele ainda destaca alguns desdobramentos que foram surgindo ao longo da experiência. “O desenvolvimento de cada participante foi muito interessante e facilmente aponta para uma outra questão que deveríamos ter mais em pauta: as artes como prática na educação de base do indivíduo. Alguns alunos ao longo da oficina, modificaram o seu comportamento junto a escola e seu colegas de sala. Alguns construíram novos caminhos e diálogos para as disciplinas obrigatórias na escola. À medida que os alunos iam desenvolvendo mais seus olhares e querendo mais abordagens desta fala, fomos criando novos rumos para que suprissem essas necessidades.”

O lançamento do livro em formato online, previsto pelo projeto, e a exposição, acontecem no dia 28 de Março, a partir das 17h na Galeria Surto Cultural, e estão todos convidados a dividir um pouco dos registros e memórias destas relações que permeiam os sujeitos envolvidos nesse movimento dinâmico de ensinar e aprender.

Serviço:
Lançamento do livro online e exposição do projeto “Construindo novos olhares: quando a imagem fala e representa”

Quando: Sábado (28/03)

Horário: 17hs

Local: Av. Praia de Pirangi 2262, Ponta Negra – Natal/RN

Período da Exposição: 28/03 até 11/04

Horário de visitação da Galeria: Quarta a Sábado – 17h às 22h

Mais informações: (84) 9999-9111

 

Na Mídia – Projeto Construindo Novos Olhares FIC – 2013/2014

A primeira fase do projeto Construindo Novos Olhares: Quando a imagem fala e representa, realizada com os professores da rede municipal de ensino, mostra a sua importância na mídia local.

O Projeto foi aprovado na #FIC2013 tendo como proponente o fotógrafo Pablo Pinheiro!

 

Confira as matérias sobre o projeto nos links abaixo:

 

22/10

Portal NoAR

23/10

Leonardo Sodré

Substantivo Plural

29/10

Portal NoAr


#Fotografia #Educação #NovosOlhares #PabloPinheiro #FIC2014 #Arte